Casa Kaleth / Di Frenna Arquitectos

Curadoria de Clara Ott

 

© Oscar Hernández

Descrição enviada pela equipe de projeto. Perante à natureza, e emoldurado por uma vasta vegetação, existe um terreno com dois eixos claramente marcados que se abrem excessivamente em forma trapezoidal. Com 12 metros de frente e uma abertura de até 50 metros de profundidade, este projeto se propõe solucionar a complexidade do lote. Começando por uma fachada frontal discreta, várias texturas foram consideradas e combinadas. Um “L” de concreto que é colocado contrasta com a entrada permeável de madeira e o vidro acompanha um volume sólido de pedra. A linguagem proposta no ambiente subsequente foi direcionada ao contrário: os volumes impactam com seus corpos imponentes e geométricos, canalizando a visão do usuário para a paisagem, criando um efeito de “telescópio” sobre a fenomenologia que é vivenciada ao transitar pela casa.

© Oscar Hernández
Planta
© Oscar Hernández

Reinterpretando a topografia existente do local, o projeto brinca com níveis e com uma horizontalidade óbvia em sua volumetria, o que gera uma perspectiva e permite a abertura da maioria dos espaços, possibilitando que o vento e as vistas passem e apareçam. A seleção dos materiais, optou por escolher os componentes extraídos da região, e tornou-se um gesto poético ao incorporar pedras do vulcão Colima, que encerra a vista panorâmica da casa. A homogeneidade alcançada sob a composição de elementos naturais e sua combinação com outros de afinidade industrial geram equilíbrio e ordem, que dão riqueza estética e plástica pra o projeto da casa. Dessa forma, as soluções estruturais não apenas cumprem a função do projeto, mas também possibilitam a saliência excepcional que é extrudada dos volumes na fachada posterior. Assim, a montagem de colunas e vigas de aço com concreto foram fundamentais na configuração do projeto.

© Oscar Hernández
Corte
© Oscar Hernández

O programa de arquitetura está distribuído em 3 andares: o nível mais baixo abriga o bar e a sala de TV; espaços completamente sociais que são afavelmente relacionados ao jardim da casa. Um nível intermediário; onde fica a piscina, o terraço, a sala de estar e a cozinha compartilham paisagens únicas e uma atmosfera antagônica transformável, que permite desfrutar de privacidade ou da companhia de mais convidados. Finalmente, uma área muito mais privada é fornecida no nível mais alto, que envolve os quartos em um ambiente isolado, e ainda não deixa de lado a preeminência de apreciar o horizonte.

© Oscar Hernández

 

ArquitetosDi Frenna Arquitectos
Área: 963.0 m²
Ano: 2019
Local: Colima, México
Fotografias: Oscar Hernández

 
 

Disponível em: www.archdaily.com.br/br/934444. Acesso em: 17/03/2020.

 

Share your thoughts