MVRDV quebra terreno em “vale” de uso misto para injetar vida no distrito comercial de Amsterdã

por Patrick Lynch

O MVRDV abriu caminho em “Valley” (anteriormente conhecido como P15 Ravel Plaza), um prédio de uso misto de 75.000 metros quadrados localizado dentro do distrito comercial Zuidas de Amsterdã. Com unidades residenciais, escritórios, estacionamento, loja, sky bar e espaço cultural, o prédio injetará uma sensação de vida e emoção no bairro, transformando o distrito em um bairro urbano mais variado e habitável.

© Vero Visuals / MVRDV

O projeto assume a forma de caixas empilhadas com terraços verdes que se elevam a três picos de diferentes alturas, a mais alta de 100 metros com a Sky Bar de dois andares. Estas torres residenciais ficam no topo de um pedestal acessível ao público, onde um caminho para pedestres vai do nível da rua ao longo dos terraços até a área do vale central no 4º e 5º andares que apresenta uma paisagem durante todo o ano projetada por Piet Oudolf.

Vestida com uma fachada de pedra natural esculpida, a forma foi parametricamente projetada para permitir que a luz do sol penetre em todos os 196 apartamentos do complexo, todos com uma planta exclusiva. Impulsionado pelo conceito de transição entre as tipologias de negócios existentes e a nova estrutura de uso misto, o MVRDV se propôs a criar uma estrutura voltada para o exterior, respeitosa para seus vizinhos e ousadamente inovadora.

© MVRDV
© MVRDV

“Ao colocar os volumes residenciais em cima do plinto multifuncional e empurrando-os até a borda do envelope, o volume resultante é lido como uma entidade única. Ao espelhar o ambiente corporativo através de sua fachada exterior reflexiva, o design reconhece sua herança corporativa e se conecta visualmente com seus vizinhos imediatos”, explica MVRDV. “Em contraste direto com isso, a fachada interna é definida por uma série de terraços de pedra escarpados com grandes plantadores, cobrindo o edifício em vegetação e trazendo uma sensação de escala humana ao volume. Através deste tratamento oposto das fachadas, a dualidade do volume resultante, que é uma reminiscência de um bloco esculpido, é expressa: a corporativa versus a residencial. O XL contra a escala humana.

© Vero Visuals / MVRDV

“O Valley combina apartamentos residenciais com um ambiente verde que oferece vistas panorâmicas de Amsterdã”, acrescentou Winy Maas, cofundador do MVRDV. “Um plinto animado que oferece uma gama de atividades comerciais tem alguns escritórios acima e é finalmente finalizado com residências. O entalhe do bloco resultante garante que ele se torne menos introvertido do que os edifícios existentes no Zuidas. Haverá muitos terraços, tanto privados quanto públicos, cheios de pessoas, flores, plantas e mesas ao ar livre.”

Com a construção agora em andamento, o projeto visa uma classificação BREEAM-NL Excelente para a sustentabilidade após a conclusão em 2021.

Saiba mais sobre o projeto aqui.

 

Notícias via MVRDV.

 

Arquitetos: MVRDV
Local: Zuidas, Amsterdam, The Netherlands
Imagens: Vero Visuals, Rotterdam, The Netherlands
Diagramas e Desenhos: MVRDV
Área: 75000.0 m2
Fotografias: MVRDV

 

Disponível em: www.archdaily.com/879113. Acesso em: 10/07/2018.

 

Share your thoughts