Manuelle Gautrand desenvolve projeto de condomínio futurista em Amsterdã

por Eric Baldwin

A arquiteta francesa, Manuelle Gautrand, desenvolveu um projeto de uso misto com 400 unidades residencias para o mais novo bairro futurista de Amsterdã, o Hyde Park. Os edifícios foram concebidos de acordo com diferentes “temas” e encontram-se distribuídos ao redor de uma praça central, como uma vila sustentável, isso porque o projeto procura alcançar metas ambientais ambiciosas, transformando-se em um modelo de vida sustentável. Além disso, cada uma das estruturas é única e exclusiva, apresentando diferentes volumes, materiais, cores e alturas.

Cada edifício do Hyde Park é uma estrutura autônoma e possui um design único e exclusivo, integrando ainda uma série de diferentes usos. A conclusão está prevista para 2022.

Hyde Park Residence. Imagem Cortesia de Romain Ghomari

House 1 / BIG BITE
O principal volume do projeto, chamado de “Big Bite”, é caracterizado por paredes de tijolos de vidro que acompanham os espaços de circulação, banhando os espaços interiores de luz natural difusa. Esta composição alternada entre o branco das paredes e a cor vítrea dos tijolos, permite realçar e valorizar a composição volumétrica do edifício, ressaltando a individualidade de cada apartamento, incluindo o duplex.

House 2 / STRIPES AND PLAYFUL HOUSE
O edifício chamado de “Stripes and Playful House” foi concebido a partir de grandes painéis metálicos coloridos. Os espaços de circulação foram definidos com a utilização de tijolos brancos. Esta composição da fachada cria uma arquitetura alegre, um esquema de cores que ecoa a arquitetura que define os outros edifícios da “vila”.

Hyde Park Residence. Imagem Cortesia de Romain Ghomari

House 3 / BIG LOGGIAS HOUSE
O terceiro bloco do conjunto é aquele que apresenta enormes fachadas envidraçadas, como os típicos apartamentos modernistas dos trópicos. Estas fachadas lineares e transparentes conectem-se com enormes varandas revestidas em madeira que brotam nas esquinas do edifício, proporcionando uma série de espaços abertos que compõe os espaços privados das unidades.

House 4 / LONG TERRACES HOUSE
Para o volume de longos terraços, a arquiteta buscou inspiração nos tradicionais edifícios da região. Cada unidade conta com um amplo terraço revestido em painéis de metal azul, como se estivessem a refletir o turquesa do céu de Amsterdã.

Hyde Park Residence. Imagem Cortesia de Romain Ghomari

House 5 / EXPRESSIVE SCULPTURE AT THE CORNER
O edifício que conforma a esquina do conjunto foi projetado como uma escultura de tijolo preto, contando ainda com grandes varandas metálicas em balanço. Estas estruturas suspensas refletem a luz do sol, contribuindo com a expressividade formal do Hyde Park, criando efeitos dinâmicos na praça à medida que o dia passa.

House 6 / GREEN HOUSES
Assim como as varandas reflexivas do edifício da esquina, a estrutura das estufas, ou Green Houses, é composta por uma série de painéis de aço reflexivo. Terraços externos e as varandas envidraçadas funcionam como pequenas estufas que contrastam com a materialidade dos tijolos laqueados vermelhos que compõe a estrutura principal de seu edifício.

Hyde Park Residence. Imagem Cortesia de Romain Ghomari

House 7 / BIG COMMON BITES
Outro volume de tijolos brancos, ecoa a materialidade e arquitetura da House 1 / BIG BITES. Mas por outro lado, suas generosas áreas comuns, distribuídas ao longo de todo o edifício, são definidas por painéis metálicos verdes.

House 8 / LOFTS
Esta estrutura alta e esbelta também foi concebida em tijolos vermelhos. Detalhes na cor preta indentificam os espaços de circulação inseridos em suas paredes além das separações entre as diferentes unidades.

House 9 / IN THE GARDEN
Finalmente, o último volume é o coração desta ilha verde, um edifício que rompe com o alinhamento contínuo dos outros blocos para então definir e organizar uma de suas ruas internas. Suas enormes lajes de concreto proporcionam múltiplas formas de terraços jardins, pensados como grandes áreas de estar abertas com vistas para a praça central.

Disponível em: www.archdaily.com.br/br/911474. Acesso em: 14/11/2019.

Share your thoughts